terça-feira, 17 de abril de 2018

Imperdível glicínia de 800 anos em Shizuoka

Os maiores cachos chegam a ter mais de 1 metro de comprimento no imperdível espetáculo natural, na cidade de Iwata

Glicínia em Shizuoka

A famosa trepadeira ornamental glicínia chamada de Nagafuji de Kumano tem pelo menos 800 anos de existência. Recebeu a designação de monumento natural do Japão pela espetacular longevidade e exuberância.

Pode ser apreciada, junto com outras cerca de 40, no festival das glicínias graciosamente dispostas sobre as treliças. Elas encantam os visitantes, tanto no templo Gyoko (行興寺) quanto ao lado, no Toyota Kumano Memorial Park.

A extensão das treliças chega a 1.600 metros quadrados de área, para apreciação das lindas flores em cachos.

A trepadeira mais antiga chega a ter diâmetro de 2 metros de extensão na parte da raiz. Em meio ao aroma das flores os visitantes fazem hanami sob os cachos, que se parecem cascata de pétalas lilás, roxa e rosa.

Para quem reside em Hamamatsu (Shizuoka) fica perto, cerca de 13Km do centro. Passeio ideal para os residentes em Toyohashi (Aichi), Iwata, Fukuroi e Kakegawa.

Nagafuji de Kumano


Templo Gyoko (行興寺)
    Período: segunda quinzena de abril a começo de maio
    Entrada gratuita
    Estacionamento: gratuito, 100 veículos
    Local: Iwata-shi Ikeda (clique aqui para abrir o mapa)
Fonte: Portal Mie

segunda-feira, 26 de março de 2018

Cerejeiras atingem pico de floração mais cedo em Osaka e Gifu: veja calendário

Espécie somei yoshino iniciou floração com vários dias de antecedência na maior parte do país

Parque de Ueno, em Tóquio

As flores de cerejeira já estão desabrochando pelo Japão, em uma bela demonstração da chegada da primavera.

De acordo com o portal de meteorologia Tenki.jp, diversas províncias como Tóquio, Osaka e Gifu atingiram o pico de floração até esta segunda-feira (26), com vários dias de antecedência em relação a um ano comum.

Em Osaka e Gifu, a espécie Prunus Yedoensis, conhecida como “somei yoshino”, atingiu o pico de floração pela primeira vez em um dia 26 de março, desde que as estatísticas passaram a ser registradas.

Em Tóquio, a espécie chegou ao pico no último sábado (24). A data representa uma das florações mais precoces na capital desde o início dos registros em 1953. Em Quioto, a fase de floração iniciou no último dia 22, com seis dias de antecedência em relação a um ano comum.

O portal informou que esta semana será de tempo bom na maior parte do país, com temperaturas elevadas e tempo agradável para apreciação das flores de cerejeira, costume conhecido como “ohanami” entre os japoneses.


Flores de cerejeira no Japão
Calendário
Início da floração (25/03):
Yokohama, Shizuoka, Nagoia (Aichi), Wakayama, Kobe (Hyogo), Nara, Tokushima, Tottori, Kumamoto, Nagasaki, Kagoshima

Início da floração (26/03):
Matsue (Shimane), Kochi, Fukuoka, Mie

Pico (26/03):
Tóquio, Gifu, Osaka, Miyazaki
Fonte: Alternativa

quinta-feira, 1 de março de 2018

Midland Square, o prédio mais alto em Nagoia

O prédio tem 247 metros de altura e foi inaugurado em 2007, aumentando o crescente número de arranha-céus em torno da cidade de Nagoia
Midland Square
O Midland Square, oficialmente chamado de Toyota Mainichi Building, é o prédio mais alto em Nagoia (Aichi) – ultrapassando as Torres da JR Central em dois metros – e o quinto mais alto no Japão. Está localizado no lado oposto da estação de Nagoia.

O prédio tem 247 metros de altura e foi inaugurado em 2007, aumentando o crescente número de arranha-céus em torno da cidade de Nagoia.

Os primeiros quatro andares e o térreo da construção abrigam muitas lojas, butiques de luxo, restaurantes e cafés. Há também um cinema no quinto piso.
Sky Promenade
Do interesse dos visitantes é a Sky Promenade, localizada nos três últimos pisos da construção de 46 andares.

A Sky Promenade é uma plataforma de observação ao ar livre com vista panorâmica de toda a cidade de Nagoia.

Marcos importantes que podem ser vistos da Sky Promenade incluem as Torres da JR Central, o Castelo de Nagoia e o Porto de Nagoia.

Vários restaurantes requintados estão localizados no 41º e 42º andares, oferecendo diferentes tipos de pratos japoneses e internacionais, além de mesas em locais que ostentam vistas aéreas impressionantes da cidade.


Informações:
Midland Square (ミッドランドスクエア)
Horários:
Lojas: das 11h às 20h
Restaurantes: das 11h às 23h
Fecha em 1º de janeiro

Sky Promenade:
Horários:
das 11h às 22h (de março a junho e de outubro a dezembro)
das 11h às 23h (julho a setembro)
das 13h às 21h (janeiro e fevereiro)
Valor do ingresso: 750 ienes

Site para informações: Midland Square (em japonês e inglês)
Fonte: Portal Mie

sábado, 10 de fevereiro de 2018

Ameixeiras floridas são atração em Shizuoka

Em pleno inverno quem visitar campo florido de ameixeiras poderá sentir a antecipação da primavera. Coloridas, as ameixeiras exalam seu perfume no ar. 
 ameixa japonesa
 
Que tal fazer um passeio para relaxar? Ainda no frio do inverno, visitar um parque cheio de ameixeiras, com suas múltiplas cores, pode trazer um alívio para a alma.

No campo de 1 hectare e meio há pelo menos 700 pés de diversos tipos de ameixeiras, chegando a 20 espécies.

Os visitantes caminham entre as árvores apreciando as diferentes cores, ora de flores brancas, ora pink.
Flores de ameixeiras

O Sagara Baien é um parque bem cuidado, com vielas para que os visitantes caminhem com tranquilidade e apreciem a natureza.

A temporada já está aberta e deve prosseguir até a primeira quinzena de março.

No parque há venda de umeboshi, tradicional conserva de ameixa japonesa. Ele fica na cidade de Makinohara (Shizuoka), próximo à praia de Katahama.


Sagara Baien (相良梅園)
    Horário: 9h às 16h
    Entradas: ¥500 para adultos, com umeboshi de presente e ¥200 para crianças do primário
Fonte: Portal Mie

sábado, 20 de janeiro de 2018

Kinkaku-ji: o Templo do Pavilhão Dourado, um patrimônio mundial

Turismo em Quioto: conheça o Kinkaku-ji ou Templo do Pavilhão Dourado, desde sua história até seu verdadeiro nome
Kinkaku-ji

Construído em 1398, o Templo do Pavilhão Dourado (Kinkaku-ji – 金閣寺) é uma das construções que representam o período Muramachi. Segundo o Sankei West, o “Kinkaku-ji” e proximidades receberam cerca de 2,74 milhões de visitantes em 2016. Embora o número de turistas esteja diminuindo, o templo continua sendo um dos pontos turísticos mais visitados de Quioto.

Turismo
Após deixar o carro no estacionamento do local ou descer no ponto de ônibus mais próximo (informações adicionais abaixo), entra-se no templo pelo Portal Geral (Soumon – 総門).

Após ter passado pela recepção, está o “Houjou” (方丈), a construção do templo para culto, que foi demolido completamente em 2005 e restaurado em 2007. Logo à frente, está o Kinkaku, a atração principal do estabelecimento.

O Templo do Pavilhão Dourado foi construído na beira do “Kyouko-chi” (鏡湖池), lago que está situado no jardim principal do templo. No meio do lago está o “Ashiharajima” (葦原島), uma pequena ilha, que aparece em muitas fotos dos visitantes.

Antes de prosseguir ao “Kinkaku”, é possível tirar fotos do local na beira do lago. No topo do lago está o “Kinkaku”, o pavilhão dourado, a principal atração do templo e uma das mais tradicionais de Quioto. Milhões de visitantes já pararam na frente para tirar uma selfie ou uma foto de paisagem.

Afastando-se do “Kinkaku”, estão as fontes “Gingasen” (銀河泉) e “Gankasui” (厳下水), onde Ashikaga Yoshimitsu, shogun do Período Muramachi que construiu o templo, passava parte de seu tempo.

Mais atrás está situado o “Anmintaku” (安民沢), pequeno lago que abriga o “Hakuja no Tsuka” (白蛇の塚 – túmulo da cobra branca, em tradução livre), considerado o deus protetor do clã Saionji, um dos que mais prosperaram na região, ao leste. Considera-se que é um local de poder do Kinkaku-ji para abertura da sorte.

Mais acima está o “Sekkatei” (夕佳亭), local onde o sacerdote da época “Hourin Joushou” tomou um chá com o imperador Go-Mizunoo. Próximo ao “Sekkatei” está o “Fudoudou” (不動堂), templo construído para a divindade “Fudou Myou’ou”.

O “Fudoudou” é a última construção do local. Descendo as escadas no fim do templo há algumas barracas de alimentos e bebidas e o caminho de volta para o estacionamento.

O templo não é muito grande e com menos de 15 minutos de caminhada é possível passar por todos os estabelecimentos. O trajeto é único e possui algumas subidas no caminho.

História
O “Kinkaku-ji” é um templo Zen, tradição religiosa criada entre a fusão do taoismo e budismo, da escola Rinzai Shoukoku-ji. Seu nome oficial é “Rokuon-ji” (鹿苑寺).
Ashikaga Yoshimitsu

Tudo começou quando Ashikaga Yoshimitsu, terceiro shogun do bakufu de Muromachi, recebeu a casa de campo do kuge, maior posição aristocrática na época, Saionji Kintsune e decidiu construir uma gigantesca mansão denominada “Kitayamadono” (北山殿). A mansão era tão grande que se equiparava ao Palácio Imperial na época. Em 1394, Yoshimitsu deu a mansão para seu filho Yoshimochi, shogun do exército de seu pai, mas continuava controlando o feudo no local.

Após a morte de Yoshimitsu, o Kitayamadono foi demolido, restando apenas o “Shariden” (Kinkaku), à pedido do próprio Yoshimitsu. Após se tornar um templo Zen, foi nomeado “Rokuon-ji”, homenageando Yoshimitsu, cujo verdadeiro nome era Rokuonindono.

Este Shariden (construção para cultuar os ossos de Shaka, um dos criadores do budismo) deu origem ao nome “Kinkaku” e foi construído no topo do “Kyouko-chi”.

O interior da construção é separado em três camadas e estilos. O primeiro foi construído no estilo Shinden, muito comum em palácios de aristocratas do período Heian. O segundo foi construído aos moldes do estilo “Shoin”, muito comum na era Kamakura. O terceiro lembra um templo budista Zenshuyou, um estilo tradicional de construção de templos. Mesmo para a época, a construção era inovadora. As folhas de ouro foram coladas em camadas duplas e triplas.

Na época da construção inicial, foram também construídos vários estabelecimentos ao redor do “Shariden”, sendo o principal o “Tenkyokaku” (天鏡閣), que era interligado com o Shariden através de uma ponte.

Hoje o Tenkyokaku já não existe mais. A única coisa que restou foi o “Ryumon no Taki” (龍門の滝), uma cachoeira. Contava-se na época que caso uma carpa conseguisse subir a cachoeira, ela se tornaria um dragão, por isso o nome (Ryumon significa “portão do dragão”, em tradução livre). O conto é baseado no provérbio chinês Touryumon (登龍門), uma metáfora com as barreiras da vida e o sucesso.

Após a construção do Kinkaku, o templo passou por várias reformas. Contudo, ele foi totalmente consumido pelo incêndio causado por um monge que sofria transtornos mentais. O incidente foi contado por Yukio Mishima, no romance O Templo do Pavilhão Dourado (金閣寺), considerado uma das obras-primas nacionais.

O Shariden atual foi reconstruído em 1955, 5 anos após o incêndio. Além do Shariden, o jardim principal construído no estilo “Kaiyu”, onde o jardim é feito em formato circular em relação a um lago para apreciação, também foi registrado como “ponto panorâmico especial”. A imagem do “Kinkaku” refletido na água do “Kyouko-chi” impressiona muitos fotógrafos e visitantes.

Em 1994, o templo foi registrado como patrimônio cultural mundial pela UNESCO.

A título de curiosidade, o Templo do Pavilhão de Prata (Ginkaku-ji – 銀閣寺) foi construído em 1473, quase 100 anos depois do Kinkaku-ji, por Ashikaga Yoshimasa, neto de Yoshimitsu. Após sua morte, foi transformado em um templo Shoukoku por testamento.

Pavilhão Dourado

Informações Adicionais
Endereço: 1 Kinkakujicho, Kita, Kyoto, Kyoto Prefecture 603-8361
Horário de funcionamento: 9h às 17h (aberto todos os dias do ano)
Tarifa de entrada: adultos (acima do ensino médio ou colegial): ¥400 / Crianças (alunos do ensino fundamental): ¥300
Acesso: descer nas paradas de ônibus “Kinkaku-ji Mae” (linhas 12 e 59) ou “Kinkaku-ji Michi” (linhas Kyuko 101, Kyuko 102, 204, 205 e M1)
Estacionamento: ¥300/hora (veículos de passeio)
Site oficial: http://www.shokoku-ji.jp/top.php

Dicas
O trajeto é curto, não será necessário calçar tênis para caminhada
O Kinkaku é apenas uma das atrações do local. Dê uma chance para conhecer as outras construções!
Infelizmente, há pouca sinalização e informações em inglês ou outros idiomas estrangeiros, mas não é difícil andar pelo local.
Perto do Kinkaku-ji, há outros templos como o Ryoan-ji (龍安寺), Renge-ji (蓮華寺) e Ninna-ji (仁和寺).
Pagar um tour turístico pode ser uma boa opção. Há muitos ônibus turísticos que fazem viagens de 2 a 6 horas por vários locais  de Quioto.
Fonte: Kinukake, Shoukoku-ji.jp, Livedoor e Wikipedia

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Museu da Aviação de Aichi: centenas visitam na inauguração

A esperada inauguração do Museu da Aviação teve corte de fitas pelas autoridades e fila de espera para a entrada. Aviões como YS11 e o de combate, Zero, foram as estrelas

Museu da Aviação de Aichi
Para quem gosta de aeronaves recomenda-se uma visita ao Museu da Aviação de Aichi. Foi inaugurado na manhã desta quinta-feira (30), em Toyoyama-cho, anexo ao Aeroporto de Nagoia. A cerimônia teve corte de fitas com autoridades da província e do exterior.

Às 10h havia uma fila com quase 100 pessoas curiosas para verem os aviões como o primeiro a ser produzido na província, o YS-11, ou o usado durante a guerra, o Zero totalmente restaurado e cedido pela Mitsubishi.
Aeroporto de Nagoia
Outra aeronave que chamou atenção do público foi o helicóptero bimotor MH-2000. Além das aeronaves expostas há miniaturas e outras interatividades no museu.

Na ocasião da cerimônia de inauguração foi fechado um acordo de cooperação com o Seattle Museum of Flight, dos Estados Unidos. Tem como finalidade a disseminação da informação, já que Aichi é a maior produtora de aeronaves do Japão, além do desenvolvimento dos recursos humanos.
 aeronaves expostas
Museu da Aviação de Aichi
    Local: dentro do Aeroporto de Nagoia (県営名古屋空港 – Ken-ei Nagoya Kuuko)
    Horário: 10h às 19h
    Folga: terça-feira (quando for feriado, a folga passa para o dia seguinte)
    Ingressos: mil, 800 e 500 ienes, para adultos, colegiais e estudantes do primário e ginásio
    Endereço: Aichi-ken Nishi Kasugai-gun Toyoyama-cho Ooaza Toyoba
    Web page: https://aichi-mof.com/https://aichi-mof.com/
Fonte: Portal Mie com CBC TV e Mainichi

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Metrô de Tóquio terá Wi-Fi gratuito para estrangeiros em todas as linhas

Empresa pretende efetivar o funcionamento do serviço até 2020

Metrô de Tóquio terá Wi-Fi gratuito para estrangeiros

A empresa Tokyo Metro, que opera as linhas de metrô na capital japonesa, anunciou que irá ampliar o serviço de Wi-Fi gratuito para estrangeiros a todas as linhas e trens gerenciados pela companhia.

O serviço já funciona em alguns trens que fazem a linha Ginza e Hibiya e o usuário deve baixar um aplicativo no smartphone para fazer a conexão gratuitamente.

O próximo passo é instalar o serviço em alguns trens das linhas Tozai e Chiyoda este ano e nas linhas Yurakucho e Hanzoumon a partir do ano que vem.

Segundo reportagem da NHK, a decisão de efetivar o serviço foi tomada após reclamações de que, no Japão, há poucos locais que fornecem conexão gratuita. A falta de um serviço de Wi-Fi afeta principalmente os turistas, que não possuem nenhum plano de internet no país.

De acordo com os dados da Tokyo Metro, no ano passado, a média de passageiros estrangeiros por dia era de 74 mil pessoas. O número está 1,4 vezes mais elevado do que há quatro anos.

A empresa já tomou outras iniciativas para melhorar o serviço aos turistas, como a criação de bilhetes especiais que permitem utilizar o transporte livremente durante um determinado período.
Fonte: Alternativa

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Imperdíveis festivais do maneki neko, o gato da sorte

A sugestão de lazer é apreciar e comprar gatos da sorte – maneki neko – em festivais nas cidades de Seto e Ise
Maneki Neko Festival em Ise tem mais de 30 mil peças da sorte

A superstição japonesa diz que esses gatos da sorte – maneki neko – atraem sorte. Se tem a patinha esquerda levantada atrai pessoas. Já a patinha direita levantada convida o dinheiro.

Seja qual for a patinha levantada, os japoneses gostam de ter um desses na porta de entrada do seu estabelecimento comercial para convidar pessoas a trazerem dinheiro.

Os festivais do maneki neko normalmente ocorrem próximos à data 29 de setembro, pronunciada como “kuru fuku”, pois na escrita japonesa a data é grafada como 9.29. Fuku significa sorte, assim, essa data foi reservada para os gatos da sorte.

Portanto, é um festival de gratidão para os maneki neko que respondem aos modestos desejos do povo convidando a sorte e a felicidade para entrarem em suas casas ou estabelecimentos comerciais.

Agora que compreendeu o significado das patinhas levantadas, fica a sugestão para visitar os festivais que ocorrem em dois locais tradicionais na região Tokai – Mie e Aichi.

maneki neko

Maneki Neko Festival em Ise
Um dos grandes festivais é realizado em Ise (Mie), no Okage Yokocho, próximo ao santuário xintoísta Ise (Ise Jingu).

São mais de 30 mil unidades dos gatos da sorte reunidos de todo o Japão. Artistas se empenharam em produzir desde os tradicionais aos mais inusitados. Há gatos da sorte para todos os gostos.

Uma dessas peças ganhou o preço de 5,4 milhões de ienes. Ele tem um design único e o gato é todo vermelho, cor auspiciosa.

    Período: até 1o. de outubro
    Horário: 9h29 às 17h29
    Entrada: gratuita, porém há objetos para venda
    Endereço: Mie-ken Ise-shi Ujinakonoguro-cho 52 (Okage Yokocho) – clique aqui para abri-lo
    Recomenda-se usar transporte público

Da estação de trem Ujiyamada da Kintetsu, toma-se um ônibus com destino a Miya-mae e desce no ponto Jingu Kaikan-mae (trajeto de cerca de 20 minutos)

maquiagem de gatinha

Maneki Neko Festival em Seto
A cidade da cerâmica e da porcelana – Seto (Aichi) – não poderia deixar de homenagear os gatos da sorte. Ela se colore de gatos da sorte artísticos durante 2 dias. Recebe mais de 80 mil pessoas anualmente e é considerado o maior festival de outono da cidade.

A cidade tem lindos e inusitados gatos da sorte criados por 100 artistas de todo o Japão. As obras ficam à venda para o consumidor. Um dos atrativos do festival é a pintura de gatos nos rostos dos visitantes. Especialmente as crianças adoram isso e é gratuito.

Se der fome durante a visita às galerias e lojas, os cafés e restaurantes preparam menus especiais para esse festival.

    Data: 23 e 24 de setembro
    Horário: 10h às 17h
    Endereço: Aichi-ken Seto-shi Kurasho-cho 1-1 (clique aqui para abrir o mapa)
    Estacionamento gratuito no Centro Cultural de Seto (瀬戸市文化センター)
    Transporte público: tomar o trem da linha Meitetsu e descer na estação Owari Seto
Fonte: Portal Mie

segunda-feira, 24 de julho de 2017

Tóquio inicia contagem regressiva de três anos para Olimpíadas de 2020

 Jogos Olímpicos de 2020

A cidade de Tóquio deu início, nesta segunda-feira (24), à contagem regressiva de três anos para a realização dos Jogos Olímpicos de 2020. O evento foi marcado por uma cerimônia vistosa, que contou com a participação de políticos e atletas japoneses e foi acompanhada por diversos eventos em todo o país. A informação é da EFE.

O ato começou com música, interpretada pela banda do Corpo de Bombeiros de Tóquio, e um espetáculo de luzes e projeções tridimensionais sobre o icônico edifício da sede do governo, que mostrava alguns dos atrativos turísticos do país e imagens de outros eventos esportivos.

A governadora de Tóquio, Yuriko Koike, o diretor-geral do Comitê Organizador das Olimpíadas, Toshiro Muto, e a ministra para os Jogos Olímpicos, Tamayo Marukawa, destacaram a importância para o Japão do evento, que acontecerá entre 24 de julho e 9 de agosto de 2020.

A cerimônia também marcou o início do giro da bandeira olímpica pelo arquipélago japonês, que contará com 27 atletas olímpicos e paralímpicos do país escolhidos como "embaixadores".

Esta será a segunda vez que Tóquio receberá os Jogos Olímpicos - após os celebrados em 1964 - e o evento incluirá o número recorde de 33 esportes e 339 provas, com um orçamento provisório de 1,39 trilhões de ienes (US$ 12,5 bilhões).

A organização ainda enfrenta desafios significativos até o início dos Jogos, entre os quais se destacam cortes ainda maiores em seus custos, segundo as recomendações do Comitê Olímpico Internacional, e apresentar soluções para as altas temperaturas habituais durante o verão na capital japonesa, que superam 30 graus e 70% de umidade.
Fonte: EBC com EFE

sábado, 1 de julho de 2017

Novas regras para o transporte de aparelhos com baterias de lítio nos aviões de passageiros

Novas regras de segurança para transportar aparelhos que utilizam baterias de íon-lítio nos aviões de passageiros
Novas regras para o transporte de aparelhos com baterias de lítio nos aviões

Regras mais rigorosas para levar a bordo aparelhos eletrônicos que utilizam baterias de íon-lítio, incluindo laptops e dispositivos móveis, entrarão em vigor agora no mês de julho com a aproximação da temporada de viagens de verão.

De acordo com o Ministério dos Transportes, as regras são designadas para prevenir que baterias de íon-lítio, usadas em aparelhos recarregáveis, se inflamem acidentalmente devido à pressão ou impacto nos compartimentos de carga das aeronaves. Os dispositivos que contêm essas baterias também incluem tablets e barbeadores elétricos.

As regras exigem que os passageiros desliguem seus aparelhos eletrônicos, embrulhe-os em várias camadas de tecido grosso e coloque-os em compartimentos sólidos, como malas, antes de despachá-los para voo.

As regras vão ser aplicadas tanto nos voos domésticos como nos internacionais

O modo de espera, que permite aos passageiros fecharem seus computadores sem ter que desligá-los completamente, não é permitido.

As regras vão ser aplicadas tanto nos voos domésticos como nos internacionais. A violação dessas normas pode incorrer uma multa de até 500.000 ienes ($4.479), segundo divulgou a matéria do Asahi.

O Ministério dos Transportes revisou as regras domésticas sobre baterias de íon-lítio em linha com os novos padrões globais de segurança que serão estabilizados pela Organização Internacional de Aviação Civil agora no final de junho.

O conselho internacional planeja introduzir padrões mais rigoroso para evitar acidentes causados pelas baterias em questão.

Em agosto de 2016, a bateria de um smartphone começou a soltar fumaça em um avião que partiu do Aeroporto de Shin Chitose, em Hokkaido, com destino ao Aeroporto de Haneda, em Tóquio, forçando um pouso de emergência.
Fonte: Portal Mie com Asahi

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Mais de 27 mil brasileiros entraram no Japão entre janeiro e abril, diz Imigração

Comunidade residente no país pode passar de 190 mil até dezembro
brasileiros no Japão

Entre janeiro e abril deste ano, mais de 27 mil brasileiros desembarcaram nos aeroportos do Japão.

Segundo dados divulgados pelo Departamento de Imigração do país, dos brasileiros que entraram entre janeiro a março, 6 mil portavam visto permanente, de longa duração, de familiares e cônjuges de descendentes de japoneses ou de japoneses.

Nos três primeiros meses do ano, o número de entrada de brasileiros no país foi maior do que o de saídas (veja gráfico abaixo). Outro dado importante mostra que 30% dos brasileiros que retornaram ao país possuíam autorização de reentrada.

Somente em março, 7.426 brasileiros chegaram ao Japão. Desses, 2.415 portavam permissão de reentrada. Os brasileiros portando visto permanente somaram 1.478 e os vistos de longa duração, 1.323. A diferença entre o total de entradas e saídas do período é de 5,7 mil brasileiros.

Ainda segundo os dados divulgados pela Imigração japonesa, 7.335 brasileiros chegaram ao Japão em abril. Se os dados permanecerem ao longo do ano neste patamar, a comunidade residente no país pode passar de 190 mil até dezembro.

A crise econômica e política no Brasil combinada com a falta de mão de obra no Japão pode ser o principal fator de incentivo da volta dos brasileiros ao território japonês.

Número de entrada e saída de brasileiros por mês
(Fonte: Departamento de Imigração do Japão)

Janeiro:  8.005 (entrada) e 5.670 (saída)
Fevereiro: 4.980 (entrada) e 3.929 (saída)
Março: 7.426 (entrada) e 5.037(saída)
Abril: 7.335 (entrada). O número de saída não foi divulgado ainda
Fonte: Alternativa

quarta-feira, 5 de abril de 2017

Sakura contracena com Castelo de Osaka iluminado

Castelo de Osaka
As flores de sakura contracenam com o Castelo de Osaka iluminado, no Jardim Nishinomaru
As flores das cerejeiras do Nishinomaru Teien (Jardim Nishinomaru) contracenam com o Castelo de Osaka iluminado. No domingo (2), o público teve a oportunidade de apreciar o castelo todo iluminado com luzes azuis, em comemoração ao Dia Internacional da Conscientização do Autismo.

As 300 árvores de cerejeiras plantadas no jardim especial, de onde se vê a torre principal do Castelo de Osaka, também recebem iluminação especial para encantar ainda mais os visitantes e pessoas que vão fazer o tradicional piquenique sob as árvores (hanami).

Esse jardim foi criado em 1.924, na Era Taisho, em uma área de 6,5 hectares, quase todo gramado. É considerado um dos points para apreciação das cerejeiras someiyoshino. É famoso por proporcionar a melhor vista do Castelo de Osaka.

A iluminação especial das cerejeiras começa às 18h00 e vai até 16 deste mês, domingo. As cerejeiras estão floridas mas a plena floração ainda não ocorreu. Dá tempo de programar o hanami durante as noites da semana ou no fim de semana.

Há várias barracas de comidas e bebidas para curtir o hanami.



Jardim Nishinomaru
Horário de funcionamento: 9h00 às 21h00
Iluminação: a partir das 18h00
Ingresso: 350 ienes, para pessoas acima da idade do colegial, sendo que pessoas com deficiência e com idade acima de 65 anos não pagam
Fonte: Portal Mie

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Cerejeira que floresce no inverno já pode ser vista em cidade de Shizuoka

A “toizakura” floresceu três semanas mais cedo, devido à elevação das temperaturas na região
toizakura

A “toizakura”, uma espécie única de cerejeira que floresce ainda no inverno japonês já está decorando parte da cidade de Izu, na região central da Península de Izu em Shizuoka.

A espécie é caracterizada por um tom de rosa mais escuro e costuma florescer em fevereiro. Porém, este ano, o processo natural ocorreu com duas semanas de antecedência devido às temperaturas mais altas do que o normal para a época, informou uma reportagem da emissora TBS.

A toizakura é a primeira espécie a florescer no Japão e as flores se abrem ainda antes da Kawazu-zakura, uma variação típica da cidade de Kawazu, também em Shizuoka. A kawazu-zakura é famosa pelo festival de Kawazu, realizado em fevereiro para celebrar a florescência da espécie.

A toizakura só pode ser vista na região de Toi, na costa oeste da cidade de Izu. Um dos pontos de apreciação é o parque temático do ouro Toikinzan, que possui 40 exemplares da espécie e já está recebendo visitantes para a apreciação.

Outro ponto de apreciação é o Parque Matsubara, na mesma região. Ao todo, há 300 pés da espécie plantados em Toi.

A estimativa é de que as flores possam ser apreciadas durante os dez primeiro dias do mês de fevereiro. Confira informações em inglês sobre o parque Toikinzan: http://www.toikinzan.com/english/sakura_en.htm
Fonte: Alternativa

terça-feira, 15 de novembro de 2016

Inscrições abertas para o JET Programme

Abertas as inscrições para o JET Programme: 14 de novembro a 22 de dezembro de 2016

O JET Programme é um programa do governo japonês que visa promover o intercâmbio cultural, o enriquecimento do ensino de línguas estrangeiras e a mútua compreensão entre as nações.

Os aprovados na seleção irão atuar em repartições públicas regionais japonesas e serão contratados como Coordenador de Relações Internacionais (CIR). Dentre suas funções, destacam-se a divulgação da cultura brasileira através de palestras e eventos, traduções e interpretações, assistência aos estrangeiros residentes, entre outras.

Os órgãos contratantes para 2017 são:
- Governos das províncias de: Ishikawa, Mie e Yamanashi.

- Prefeitura da cidade de Izumo (província de Shimane).

Clique aqui para mais detalhes: sp.br.emb-japan.go.jp/pt/cultura/jeta.htm

 coordenador de relações internacionais

Mais informações:
Tel.: 11 3254-0100
e-mail: cgjcultural4@sp.mofa.go.jp
Av. Paulista, 854 3º andar, São Paulo/SP
Fonte: Consulado Geral do Japão em São Paulo

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Chuva de meteoros do cometa Halley atingirá pico na noite desta sexta-feira

Riscos de luz devem iluminar o céu a partir das 21h; previsão é de tempo bom na maior parte do Japão 
Riscos de luz devem iluminar o céu

A chuva de meteoros do cometa Halley, um evento astronômico que ocorre anualmente entre os meses de outubro e novembro, deve atingir o seu pico na noite desta sexta-feira (21).

A empresa de meteorologia Weathernews já anunciou a previsão do tempo para esta sexta, que poderá influenciar diretamente na visibilidade do fenômeno. A expectativa é de que o clima esteja estável e o céu limpo na maior parte do arquipélago, com exceção do litoral do Mar do Japão no norte do país e a costa do Pacífico na região oeste.

No entanto, a luz da lua pode ofuscar a visibilidade do fenômeno. A desintegração de alguns meteoros, que provocam feixes de luz no céu, poderá ser vista mais intensamente entre a noite de sexta-feira e a madrugada de sábado, de acordo com o portal IT Media.

A chuva de meteoros também é chamada de oriónidas porque o ponto de origem visível está localizado na Constelação de Orion, em direção leste.

Se você não conseguir visualizar a olho nu da região onde reside, não se preocupe. Entre as 23h da noite de sexta-feira e à 1h da madrugada de sábado, haverá transmissções ao vivo do fenômeno em ao menos três canais online. Confira:

YouTube Live: https://www.youtube.com/watch?v=2zMDQnjR5yQ
Line Live: https://live.line.me/r/channels/659/upcoming/68119
Fresh! By AbemaTV: https://abemafresh.tv/weathernews2/49702
Fonte: Alternativa

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Número de brasileiros no Japão cresce pelo sexto mês consecutivo em 2016

Entraram no país em junho 5.354 brasileiros, segundo o Ministério da Justiça
brasileiros no Japão

O número de brasileiros no Japão cresceu pelo sexto mês consecutivo, informou na quinta-feira (25) o Ministério da Justiça japonês. Segundo o documento divulgado, entraram no país em junho 5.354 brasileiros, sendo 1.670 portando autorização para reentrada. Já o número de saídas foi de 4.014.

Somando todas as entradas entre janeiro e junho deste ano, o número de brasileiros totaliza 35.416. No mesmo período deixaram o Japão 27.634 brasileiros. O saldo do primeiro semestre de 2016 é de cerca de 7,7 mil brasileiros a mais residindo no país.

O aumento da presença brasileira no arquipélago não acontece desde a crise da falência do Banco de Investimentos Lehman Brothers, em 2008, quando a comunidade era formada por 320 mil brasileiros. Até o final do ano passado eram 173 mil.

O Ministério da Justiça divulgou ainda que 5.601 brasileiros entraram no país em julho. Mas este dado ainda deve sofrer modificações no decorrer do levantamento, cujo resultado só será divulgado no final de setembro.

Por tipo de vistos, cerca de 48% eram de curto período. Outros 49% eram de brasileiros portando visto permanente, de longa residência ou de descendentes e familiares de japoneses.
Fonte: Alternativa

terça-feira, 28 de junho de 2016

Parque aquático em Fukui inaugura toboágua de 30 metros em forma de funil

Atração estará disponível no parque Shibamasa World a partir de 2 de julho
Parque aquático em Fukui

O parque aquático Shibamasa World, localizado na cidade de Sakai (Fukui), anunciou que está prestes a inaugurar um grande toboágua de 30 metros de altura e em formato de funil, informou o portal Modelpress nesta terça-feira (28).

Batizada de “The Monster Slider”, a estrutura estará disponível aos visitantes a partir do próximo sábado (2). Um túnel iluminado com sete cores leva a um funil. O bote (com no máximo seis pessoas) escorrega por diferentes direções até cair de forma abrupta na água.

Parque aquático Shibamasa World

De acordo com o portal, o toboágua cônico de 30 metros é o primeiro a ser construído no mundo. O parque possui seis áreas divididas em um espaço de 100 hectares. Há uma variedade de piscinas e toboáguas gigantes, com atrações voltadas para crianças e adultos.

Há também um espaço para acampamento e um campo de golfe, além de outras atrações fora da água. A entrada custa ¥3.700 para adultos e ¥2.600 para crianças e idosos.

Shibamasa World
Endereço: 〒913-0005 Fukui-ken Sakai-shi Mikuni-cho Hamaji 45-1
Telefone: 0776-81-2110
Fonte: Alternativa

quinta-feira, 26 de maio de 2016

Número de brasileiros aumenta no Japão em março, mostra relatório

Quase 6 mil brasileiros chegaram ao país em março, contra 4.305 saídas
Número de brasileiros aumenta no Japão

Pelo terceiro mês consecutivo, o número de brasileiros que entraram no Japão superou o número de saídas, informou na quarta-feira (25) o Ministério da Justiça do Japão, através de relatório.

Em março, desembarcaram no país 5.972 brasileiros. Deste total, 3.050 possuíam visto permanente e de longa duração, que incluem filhos ou cônjuges de japonês e seus descendentes. Cerca de 850 chegaram ao arquipélago pela primeira vez ou depois de um longo período no Brasil, pois não possuíam autorização para reentrada.

Outros 2.581 brasileiros portavam vistos de curta duração, categoria na qual se enquadram os turistas. Importante lembrar que existem descendentes que dão entrada na Imigração japonesa portando esse tipo de visto e, posteriormente, solicitam a permissão de longa duração. Por esse motivo, seria equivocado afirmar que esses 2.581 vistos representam somente os brasileiros que chegaram ao país para turismo.

Em contrapartida, o número de brasileiros que deixaram o país em março somou 4.305. Deste total, 2.418 possuíam visto permanente e de longa duração, que incluem filhos ou cônjuges de japonês e seus descendentes. Entre eles, 2.504 tinham autorização para reentrada, sinalizando um possível retorno ao país.

Ainda segundo os dados, este foi o terceiro mês consecutivo em que as entradas de brasileiros no Japão superaram as saídas. Somados os meses de janeiro, fevereiro e março, as entradas totalizaram 17.447, contra 12.552 saídas, com saldo positivo de 4.895 brasileiros.
Fonte: Alternativa

quinta-feira, 28 de abril de 2016

Ônibus de baixo-custo ligará Aeroporto de Narita à estação em Shinagawa

Aeroporto de Narita à estação em Shinagawa

A partir de outubro, passageiros que saírem do Aeroporto de Narita em direção à região sul de Tóquio ou Yokohama possuirão uma nova opção de ônibus. O mesmo ligará Narita com a estação de Osaki, localizada no distrito de Shinagawa (Tóquio).

Espera-se que a rota melhore o acesso do aeroporto à orla de Tóquio e a província de Kanagawa, já que trens para estes locais passam pela estação de Osaki. A estação é compartilhada pela JR East e a Tokyo Water Front Area Rapid Transit Inc.

As passagens custarão entre 1.000 a 1.200 ienes. Inicialmente, o ônibus fará quinze viagens de ida e volta por dia. A cidade de 芝山(Shibayama, uma das cidades que abriga o aeroporto) foi selecionada como ponto final da rota do ônibus, numa tentativa de promover a região de entorno do aeroporto.
Fonte: IPC Digital com Japan Times

sexta-feira, 8 de abril de 2016

Imigração divulga mudanças nos cartões de embarque e desembarque para estrangeiros

Panfleto em japonês ou inglês explica o que mudou a partir de 1º de abril 
cartões de embarque e desembarque

O Departamento de Imigração do Japão informou que foram feitas algumas alterações no formato dos cartões de desembarque para estrangeiros e no de embarque e desembarque para reentrantes. As mudanças estão valendo desde 1º de abril.

O Cartão de Desembarque para Estrangeiros é entregue às pessoas que estão chegando ao Japão pela primeira vez e nele foram feitas algumas alterações.

Muda a forma de escrever a data de nascimento, sendo que o ano deve ter quatro dígitos, não apenas dois como até então; a seção onde se assina o cartão passou da parte de trás para a frente e também as questões relacionadas ao portador do cartão, por exemplo, se já foi deportado, se já cometeu algum crime ou se possui drogas ilegais e armas.

Alguns itens foram eliminados deste cartão de Desembarque, como os campos onde se menciona nacionalidade/região e sexo, além do número do passaporte. Também foi retirado o campo onde a pessoa responde quanto de dinheiro ela traz consigo. Outros itens ainda foram eliminados, como ocupação, trânsito, o motivo da visita e o período que deseja ficar no Japão.

E para evitar a omissão de informações necessárias, conforme a Imigração, a seção “answers to required questions” (respostas para as questões necessárias) mais a parte da assinatura, que ficavam na parte de trás do cartão, passaram para o lado frontal.

O novo cartão de Embarque e Desembarque para Reentrantes é dividido em partes e naquela que diz respeito ao Embarque do passageiro, é preciso preencher o campo “Intended period out of Japan” (período em que ficará fora do Japão).

Uma fonte consultada pela reportagem explica que ao lado deste item há três opções. Os brasileiros que pretendem voltar ao Japão em menos de um ano devem assinalar o item 1. O item 2, que indica o período de um a dois anos, é assinalado mais por chineses e coreanos, que têm um visto especial. E o item 3, que indica ausência por dois anos ou mais, é voltado para quem tem visto permanente.

Logo abaixo deste campo existe outro onde constam duas opções: se o brasileiro pretende voltar ao Japão deve assinalar o item 1, onde consta “I am leaving Japan temporarily and I will return” (estou deixando o Japão temporariamente e voltarei).

Já no item 2 consta o seguinte: “I do not plan to re-enter Japan while my re-entry permit is valid” (Eu não pretendo voltar ao Japão enquanto meu reentre for válido). Ou seja, é indicado apenas para quem não vai voltar ao Japão, mas tem um reentre válido.

Também foram eliminados alguns campos, como de nacionalidade/região e sexo e a questão sobre a quantia em dinheiro em poder do passageiro. E muda também a forma de escrever o ano, com quatro dígitos, não mais dois.

O cartão antigo, que também sofreu mudanças no ano passado, continua valendo até o final do estoque dos mesmos.

Informações podem ser obtidas no Centro de Informações da Imigração pelo telefone 0570-01-3904 de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 17h15. Se for usar uma linha IP, um PHS ou telefonar de outro país, deve-se usar o número 03-5796-7112 ou então se dirigir ao Departamento de Imigração mais próximo da residência.

Confira o panfleto divulgado pela Imigração:
- Em inglês

- Em japonês

Fonte: Alternativa

segunda-feira, 21 de março de 2016

Saiba identificar a diferença entre flores de cerejeira, pessegueiro e ameixeira

 flores de cerejeira, pessegueiro e ameixeira

Com as florescências das ameixeiras e cerejeiras, aprenda a identificar rapidamente a diferença entre elas. Na verdade, as 3 são oriundas da mesma família botânica – Rosaceas. E dentre as espécies, a ameixa, cereja e pêssego são da ramificação Prunus.

A época das flores é diferente e, em algumas localidades, coincide a florada das ameixeiras (umê) com a das cerejeiras (sakura), sendo as primeiras no período de janeiro a março e a segunda, de março a abril. Já a florada dos pessegueiros (momo) costuma acontecer a partir de abril.

Observe os galhos e pétalas

cerejeira, pessegueiro e ameixeira

A coloração das ameixeiras varia do branco ao vermelho intenso. Já das cerejeiras, do branco, ao cinza claro, verde claro até o rosa mais escuro. Já o pessegueiro pode ter colorações de rosa claro ao mais escuro.

umê

A diferença fundamental está nos galhos. As flores da ameixeira nascem grudadas nos galhos. As das cerejeiras possuem uma haste mais longa e as dos pessegueiros uma haste bem curta.

As pétalas também são diferentes: as ameixeiras tem pétalas bem arredondadas, independente da espécie. As cerejeiras, em geral, tem um picote e as do pessegueiro tem as pétalas mais pontudas.

Confira o resumo no gráfico abaixo:

 ameixa, cereja e pêssego
Fonte: IPC Digital | Fotos: Anna Shudo | Ilustração: Mainichi

sábado, 27 de fevereiro de 2016

Começa a floração de ‘ume’ no Castelo de Nagoya

Castelo de Nagoya
É sempre uma visão majestosa, mas o Castelo de Nagoya está de ‘tirar o fôlego’ com a temporada de floração de ‘ume’.

As fileiras de árvores de ‘ume’ (abricó japonês) que contornam o Castelo estão em plena floração, envolvendo a área com o seu aroma doce e azedo delicadamente, são cerca de 100 árvores em 13 variedades.

De acordo com o Escritório de Administração Geral do Castelo, a floração atingirá seu pico em breve. O Castelo de Nagoya é designado pelo governo central como um local histórico especial.
Fonte: IPC Digital com Jornal Asahi